Crises de idade - Pensamentos Divergentes

Por - maio 01, 2016


Uma das coisas que eu mais gosto na blogsfera/youtube é que muitas vezes encontramos pessoas que estão passando por dilemas como o seu. Eu não sei vocês mas eu sempre acho que as coisas só acontecem comigo, tem certas neuras que parecem estar só na minha cabeça, que minhas crises existenciais só passam comigo. Mas a verdade é que somos todos iguais. Não que passemos pelos mesmos problemas, mas são muito parecidos, principalmente se tratando das famosas "crises de idade". Todo mundo tem e o pior (ou melhor, não sei) é que nunca termina.

Eu não sou nenhuma especialista mas acho que essas crises possuem "idade" porque em cada época da sua vida você passa por algo meio específico, algo que seja o centro da sua atenção no momento. Acho que essas crises começam logo na pré-adolescência quando você "descobre que é uma pessoa" e fica se perguntando porque você é você e não é outra pessoa como aquela menina bonitinha e super inteligente da sua classe?

Depois vem a adolescência que faz sentido ser apelidado de aborrescência porque primeiro você não sabe se é criança ou adulto. Aí você tenta ser o que for mais conveniente para cada hora. O que com certeza deixa seus pais loucos por não saberem se você é criança ou não e isso acaba te deixando louco. E é um período em que você começa a descobrir que você não sabe de tudo e que o mundo e os problemas são bem maiores do que você pensava e o pior: começa a pensar no seu futuro depois do colégio (ou 3º grau para os mais novos).

Aí vem a fase do "recém-adulto" que provavelmente é onde estou. Depois de decidir ir para a faculdade, ou largar os estudos e trabalhar, você começa a se questionar se está no caminho certo, se essa foi a melhor decisão, se não seria melhor mudar o rumo das suas escolhas profissionais e fica desesperado só de pensar no seu futuro próximo. E para ajudar você conhece pessoas mais novas que já estão comprando carro e casa e você ainda está morando com seus pais.

Depois disso eu não sei porque ainda não vivi, mas acho que continuarei tendo outros tipos de crises (ou continuarei com essas e outras novas virão), como se é a hora certa para casar/juntar, ter filhos, investir em uma casa ou continuar no aluguel, mudar de país...

São muitos dilemas sérios que te deixa preocupado, desanimado, sem perspectiva para o futuro. Mas se serve de consolo: isso é normal! Todo mundo passou ou está passando por isso. Só não desista. Apesar dos problemas diários, da vontade de mandar tudo para o inferno e se mudar pra debaixo da ponte não o faça! Planeje seu futuro e faça seu melhor para alcançar seus objetivos mesmo que o percurso seja obscuro e sem paisagens bonitas. Bom, pelo menos é o que eu estou tentando fazer!

Veja Também

0 comentários