Pensamentos Divergentes: Aniversários

Por - outubro 24, 2012

Olá pessoal que é conectado ao mundo digital! Tudo bem com vocês? Resolvi falar desse tema pois semana passada fiz mais uma primavera (como disseram pra mim, e eu não tinha entendido!).

Eu comecei escrevendo desse tema de um jeito errado então decidi apagar tudo e começar novamente, afinal, falar de aniversário, não é falar de “festa”. E era o que eu estava fazendo. Ok. Agora vamos à direção correta!


Fazer aniversário é diferente pra cada um e para cada fase da vida. Por exemplo, para as crianças o legal é ganhar presente. Quantas vezes eu pedi aos meus pais para me darem algum brinquedo! E na hora do vamos ver era só uma peça de roupa! Quantas noites não sonhei em ganhar uma caixa bem grande com um laço enorme e de lá sair um montante de lego?! Me recordo tão bem que nos dias atuais me sinto preparada para comprar um presente para as minhas priminhas, pois se eu estivesse no lugar delas eu sei o que eu gostaria de ganhar.  Enfim, até quando você tem a mente de uma criança (não vou citar idades, pois seria muito restrito) os seus pensamentos são esses assim que falam de aniversário. Então tudo é uma maravilha. Só é triste quando você ganha meias (alguém se lembrou de um episódio do seriado “No Mundo da Lua”?!).

Na adolescência, putz, pra mim tudo era um saco. Mas acho que não foi assim pra todos. Nessa fase a gente quer é sair e comemorar com os amigos. Acho que não pensamos muito no real significado da data. É uma fase nova, de descobertas então não pensamos muito mesmo. Acho que vivemos o momento e depois vemos no que dá! rs


Na fase atual a que estou vivendo (seria a fase “adulta”, mas pra mim é a pós-adolescência) eu posso dizer que não é mais legal fazer aniversário. Eu vejo os meus anos passando e parece que não acompanho a evolução de acordo com a idade. Quando eu era criança, me imaginava casando aos 25 e tendo filhos até os 30. Depois já era tarde demais. Aliás, eu achava que quem tinha mais de 30 anos já era velho!  Mas é claro que todos esses pensamentos mudaram. Assim como não casarei até os 25, ninguém será velho aos 30. Mas outros pensamentos mais importantes também mudaram. Agora, os aniversários são uma maneira descarada de dizer: - Atenção! Você está 1 ano mais velho! – e aí eu olho para o meu passado e lembro de tudo o que fiz e percebo que não fiz nada!

Nas minhas finais conclusões: pra mim, aniversário é aquele dia pra parar e pensar em você, na sua vida. Não importa se você fará uma super festa com todos os seus amigos ou ficará sozinho em frente a TV. Não mudará o fato de que você estará ficando mais velho. Só terá alguma importância no próximo ano, quando você olhar pra trás e ver tudo o que você fez ou deixou de fazer. Meu conselho?! Divirta-se enquanto pode!

Veja Também

0 comentários

Deixe um comentário e faça alguém feliz! ♥